A participação de jovens e adultos em atividades escoteiras quase sempre depende do pagamento de algumas despesas, incluindo taxa de inscrição, transporte, alimentação etc. Isso acontece para atividades de grupo, regionais, nacionais e internacionais, o que traz uma situação complicada especialmente para os adultos voluntários no Movimento Escoteiro: um Escotista que participe de um ERTE, por exemplo, vai com a responsabilidade de cuidar dos filhos de outras pessoas, e ainda precisa arcar com todas as despesas. Ao longo do ano, essas taxas vão se acumulando e podem dar uma baixa significativa no orçamento familiar.

Por isso, a Diretoria do GEJA está iniciando um programa para o apoio à participação de jovens e de escotistas em atividades regionais, nacionais e/ou internacionais, composto pela formação de um fundo e por um conjunto de ações para captação de recursos e estímulo aos jovens. “O primeiro passo é a elaboração dos critérios de participação, que vão estabelecer quem poderá ser beneficiado e em que condições”, explica Hugo Sales, Diretor de Métodos Educativos do GEJA.

Os recursos do fundo virão de novas fontes de receita, como bazares, festivais e parcerias. Quem explica é Antonio Tinoco, Diretor Financeiro do GEJA: “Para que possamos ajudar tanto os jovens quanto os adultos, precisamos captar dinheiro, já que não podemos utilizar os recursos advindos da semestralidade, inscrição e outras formas atuais de arrecadação já comprometidas com as atividades e manutenção da sede. Por isso, vamos realizar festivais, campanhas de arrecadação, bazares e buscar uma aproximação com alguns setores estratégicos do comércio que possam doar itens para rifas, promover parceiras que ofereçam descontos em artigos de interesse ou até mesmo fazer doações para o GEJA.”

O programa também vai apoiar os jovens para que busquem suas próprias soluções financeiras. “O propósito do Movimento Escoteiro é fazer com que o jovem assuma a responsabilidade pelo próprio desenvolvimento. Isso inclui ser capaz de tomar iniciativas para ajudar a sustentar a sua participação nas atividades que tiver interesse. Nesse sentido, vamos disponibilizar material de apoio e orientação individual para o jovem que quiser fazer uma rifa, vender brigadeiros, promover uma atividade própria de arrecadação ou outras maneiras para que possa juntar seu próprio dinheiro. Vamos estimular e auxiliar o desenvolvimento do espírito empreendedor do jovem”, disse Bruno Souza, Diretor Presidente do GEJA.

Os primeiros passos para a implementação do programa já estão em andamento: as portarias com os critérios para a concessão do apoio foram publicadas hoje e a programação das primeiras ações de captação de recursos devem sair até o final de março. Em breve haverá novidades para os jovens que desejem aprender a juntar o próprio dinheiro para participar de atividades!

 

Confira:

Download – Portaria GEJA 01/2019 – Custeio de Atividades para Jovens
Download – Portaria GEJA 02/2019 – Participação em Eventos Escoteiros

GEJA lança portarias para apoio a participação em eventos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: