SONY DSC

Os pais ou responsáveis são sempre bem-vindos! Mais do que poder acompanhar a realização das atividades, os pais devem estar envolvidos no cotidiano escoteiro de seu filho. É importante estar por dentro de suas conquistas, de seus desafios, de como anda seu desenvolvimento. Esse tipo de participação é fundamental para que o Escotismo traga benefícios reais para os jovens.

São bastante comuns os relatos de pais ou professores que percebem mudanças significativas no comportamento das crianças, adolescentes e jovens. Por meio das atividades que exigem concentração e esforço, de ações comunitárias e de um conjunto de valores que envolvem a lealdade, cortesia e educação, desenvolvemos a autonomia, a integração social, além do conceito de cidadania. Crianças e jovens inseguros ou tímidos acabam conquistando mais autoconfiança por meio desses estímulos emocionais e físicos. Esse impacto é reforçado com o apoio sistemático dos pais, com seu envolvimento na progressão pessoal dos jovens e pelo esforço em repercutir os valores do Escotismo no dia-a-dia familiar.

Prezamos o respeito, incentivando uma cultura de paz para que, assim, possamos entregar pessoas melhores à comunidade.

Muitos pais atuam como pais de apoio, auxiliando em algumas ocasiões específicas. As funções são simples e bastante diversas: dar uma mãozinha na cozinha, ajudar no transporte e logística para atividades externas, auxiliar em campanhas financeiras do grupo, fotografar atividades, entre outras.

O Regulamento do GEJA prevê direitos e deveres dos pais ou responsáveis junto ao Grupo:

Direitos

  • ter seu(s) dependente(s) participando das atividades escoteiras, nas quais só permanecerá(ão) por vontade própria;
  • solicitar cumprimento, pelos Escotistas, do planejamento de atividade externa, verificando e discutindo cada etapa com o Chefe de Seção;
  • ter preferência para a participação de seu(s) outro(s) dependente(s) como membro(s) juvenil(is), em caso de vagas;
  • participar, com direito a voz, a votar e ser eleito, nas Assembleias de Grupo;
  • comparecer à sede do GEJA e à Região Escoteira, sempre que julgar de seu interesse;
  • receber as comunicações expedidas pelo GEJA e outros órgãos escoteiros;
  • participar das reuniões dos Conselhos de Pais da Seção de seu(s) dependente(s), do Conselho de Pais do GEJA e de outras atividades abertas aos pais;
  • manifestar à Diretoria de Grupo e/ou ao Escotista responsável pela Seção do seu(s) dependente(s) seu interesse em participar como Escotista e/ou Dirigente do GEJA, comprometendo-se a participar dos cursos formativos necessários; e
  • fazer sugestões para o aprimoramento das atividades e do funcionamento do GEJA e participar do desenvolvimento de projetos para viabilizá-las.

Deveres

  • participar, ativamente, das reuniões e/ou das Assembleias de Grupo, compreendendo sua responsabilidade no processo de decisões e eleição da Diretoria de Grupo;
  • comparecer às reuniões do Conselho de Pais da Seção do(s) jovem(ns) de que é responsável, de forma a acompanhar a proposta pedagógica de trabalho, o planejamento e a avaliação das atividades;
  • colaborar, com os meios ao seu alcance, para o bom desenvolvimento dos projetos e das rotinas da Seção do respectivo membro beneficiário, visando a evolução do Grupo Escoteiro e do jovem, em particular;
  • assinar o Termo de Autorização para que o jovem possa participar de atividades externas ou especiais;
  • estimular o dependente  no desenvolvimento de sua progressão escoteira e na regular frequência às atividades do Grupo, cuidando para o cumprimento dos horários e zelando para que comunique e justifique quando não puder comparecer;
  • colaborar com a Diretoria de Grupo, quando solicitado, nas tarefas administrativas, com o Conselho de Pais do GEJA e na parte técnica de qualquer Seção, como instrutor e/ou examinador de Especialidades afetas à sua área de interesse ou profissional;
  • procurar conhecer e compreender a proposta do Escotismo, Fundamentos e Projeto Educativo, buscando uma ação convergente e complementar à educação familiar, da escola e da religião
  • manter em dia seus compromissos para com o Grupo, especialmente os de natureza financeira; e
  • manter atualizado o seu cadastro junto ao GEJA.

Sem idade máxima para entrar no Movimento Escoteiro, muitos pais acabam se encantando por esse universo e se tornam voluntários registrados.

%d blogueiros gostam disto: