Em uma roda na sede do GEJA…

— Cozinha mateira? Ahhh. Isso é só para escoteiros e seniores! Lobinho é pequeno demais para essas coisas!

Observando isso, sorrateiramente chega o Kaa e exclama:

— Vocês não conhecem a vontade de aprender e a coragem de enfrentar a natureza como os lobinhos da Alcateia Uivos do Cerrado!

Após isso, eis que surge a Oficina de Cozinha Mateira! Esse foi um pedido dos próprios jovens, escolhido pela maioria dos votos nos jogos democráticos do ciclo 2/2017!

Além de um grande momento para nossos lobinhos, seria um desafio aos Velhos Lobos que logo viram uma oportunidade para ensinar as técnicas de montagem de fogueiras, segurança com facas e cozinha ao ar livre.

Conduzida por nosso astuto Kaa (escotista Augusto C. Willer), a atividade iniciou logo cedo, às 8h da manhã perto da sede do GEJA. Muita lenha para ser catada e muita disposição para buscarmos o melhor lugar para cocção de nossas delícias mateiras! Após o hasteamento da Bandeira, todos aprenderam como uma fogueira é feita e quais os cuidados que devem ser tomados antes de acendê-la — afinal de contas, o mais importante da fogueira não é o fogo, mas ter certeza que conseguirá apagá-la rapidamente!

Logo de início um café da manhã com pão de caçador (versão Nutella e Raiz), frutas, leite, suco e biscoitos! Depois, arregaçar as mangas para prepararmos o almoço mateiro! No cardápio, frango e carne assados, Kafta, arroz na abóbora e salada de frutas de sobremesa.

Acha que é fácil?

Dureza foi ver o chefe destrinchando um frango… tinha lobinho que nunca tinha visto um frango inteiro… Depois, limpar a carne e fazer a Kafta colocando nos espetos. Bom, nem tudo são flores, por falta de tempo o arroz na abóbora não chegou ao seu ideal, mas… correm Baloo e Rikki Tikki Tavvi para providenciarem o carboidrato no fogão mesmo, afinal de contas, com 21 lobinhos, temos que ter o plano B, C, D…

Mas o trabalho não ficou por aí! Depois de encher a pança, os jovens arrumaram e limparam o local, afinal de contas nosso tema de ciclo é  “AUC deixando o mundo um pouco melhor do que encontrou”. Assim, descobrimos que com simples ingredientes e uma boa brasa é possível fazer milagres na cozinha ao ar livre! Viva a cozinha mateira!

PS: Aqueles escoteiros e seniores que ficaram falando mal dos lobinhos lá em cima… sabem nada!

Por Emerson Willer

Comida mateira não é só pra gente grande!
Classificado como:                                    

Uma ideia sobre “Comida mateira não é só pra gente grande!

  • 28/11/2017 em 12:19
    Permalink

    Legal Akelá. Parabéns pelo relato é apoio.
    Kaa

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: